Cultivando cogumelos psicodélicos – Parte 1: preparação do substrato

access_time

10 de maio de 2017

Duração estimada: 1-2 horas

Nesta etapa, iremos preparar um substrato e preencher alguns recipientes com ele. Esta será a base nutritiva do fungo que estamos cultivando. Assim como as plantas utilizam o solo para absorver seus nutrientes, o fungo usará este substrato.

Material

  • vermiculita;
  • farinha de arroz integral;
  • recipientes com tampa de aproximadamente 250mL (4 recipientes é um bom número pra começar)
    • neste guia, usaremos copos de vidro comuns como recipiente e tampas de papel alumínio
    • o material deve ser de vidro ou plástico polipropileno (contêm este símbolo: laurent_recyclage_plastique_4)
    • é importante que o bocal do recipiente tenha diâmetro igual ou maior que o corpo, caso contrário será difícil retirar o micélio já desenvolvido lá de dentro;
  • copo medidor
  • bacia
  • papel toalha ou higiênico
  • caso utilize potes com tampas metálicas ou mais resistentes, você precisará de algo bem fino para furar a tampa; pode ser uma tesoura ou pregos bem finos

Prepare a mistura

Para cada copo de 250mL, jogue 2/3 copo de vermiculita e 1/4 copo de farinha de arroz integral na bacia e misture bem. Quando estiverem bem misturados, adicione 1/4 copo de água para cada copo de 250mL e continue misturando.

Preencha os recipientes

Preencha gentilmente os recipientes com a mistura, deixando sobrar 1cm de altura no topo. Não aperte a mistura, ela deve ficar bem solto dentro do recipiente.

Este 1cm de altura que sobrou no topo do recipiente deve ficar bem limpo e seco, sem nenhum resquício da mistura. Use o papel um pouco úmido para limpar a parte de dentro do recipiente, e depois seque.

Depois de limpo, preencha o restante somente com vermiculita seca. Esta última camada servirá como filtro para evitar que o substrato se contamine durante o processo. Como a camada do topo é seca e a vermiculita em si não contém nutrientes, ela não permitirá que contaminantes vindos de fora se reproduzam ali.

Sele o recipiente e faça furos na tampa

Depois de preenchido, o copo deve ser tampado. A tampa deve conter 4 furos em cada extremidade. Os furos são importantes para as próximas etapas por alguns motivos:

  • iremos esterilizar o copo com altas temperaturas, e os furos servirão como saída de ar evitando que se acumule pressão dentro do copo;
  • utilizaremos os furos como porta de entrada para os esporos;
  • depois que os esporos são inoculados, é importante que haja circulação de ar, necessária para desenvolvimento do micélio.

Próxima etapa: Inoculação dos esporos e incubação (em breve)

Deixe seu comentário

  • Warley Oliveira

    E o restante?