Dextrometorfano é um composto derivado de opióide legalmente disponível em farmácias ao redor do mundo. Ele é mais comumente encontrado em medicamentos antitussivos. No Brasil, era encontrado no Xarope “Benalet TSC”.

Em doses recreacionais, tem efeitos dissoaciativos semelhantes ao da Ketamina e PCP.

O DXM é capaz de proporcionar uma diversa gama de efeitos que costumam ser categorizados em quatro níveis principais, ou “platôs” (primeiro, segundo, terceiro e quarto), que variam proporcionalmente de acordo com a dose (quanto maior a dose, maior o platô atingido).

Cada platô tem suas próprias peculiaridades e os efeitos obtidos em um platô não são necessariamente potencializados em um platô maior, podendo ocorrer, por exemplo, de certos efeitos que ocorrem no primeiro desaparecerem completamente no segundo.

Também há a ocorrência de um platô além do quarto: o platô sigma. Para atingir o platô sigma é necessário seguir um regime específico de diversas doses ao invés de uma única.

Os quatro platôs principais podem ser divididos em dois grupos que compartilham similaridades entre si: os platôs baixos (primeiro e segundo) e os platôs altos (terceiro e quarto).

Primeiro platô

Os principais efeitos do primeiro platô são euforia ligada a música e aos movimentos do corpo, pequenas alterações no equílibrio corporal, estimulação moderada e uma leve sensação de embriaguez. A embriaguez e as alterações no equilíbrio são similares àquelas produzidas pelo álcool, porém mais fracas e sem a confusão mental.

Segundo platô

Nesse platô, a substância passa a ser mais debilitante, afetando os sentidos e a cognição. Um exemplo desses efeitos são os sentidos um pouco atrasados ou na forma de “ecos” (flanging). Efeitos do primeiro platô como alterações musicais e de movimento deixam de ser tão marcantes. A noção daquilo que é real dá lugar a algo parecido com um sonho mas sem que o indivíduo se desprenda totalmente do mundo em que está.

Terceiro platô

Os efeitos no terceiro platô tendem a se tornar bastante intensos e a experiência começa a se diferenciar bastante dos platôs baixos. A euforia ligada aos sentidos e a interação com o mundo começa a desaparecer visto que o input sensório torna-se tão debilitado que o cérebro parece desistir de interpretar os estímulos externos. A experiência se torna mais espiritual e introspectiva. Há uma sensação de renascimento, parte por causa da lembrança de memórias parcialmente esquecidas ou reprimidas. A completa extinção do ego pode ocorrer.

Quarto platô

Pessoas que chegam nesse estágio reportam perda de qualquer contato com seus corpos e conversas com seres superiores bem como a sensação de deriva no universo. A visão se aproxima de tons de cinza, podendo ser colorida ou parecida com desenhos. Aquele que se sujeita a isso costuma não se mover, dando a impressão de que está sonhando.

Duração

Efeitos variam de 6 a 24h dependendo do platô e do regime de dosagem.

Platô Dose (mg/kg) Xarope de 3mg/mL*
Primeiro platô 1,5 – 2,5mg/kg 37 – 62mL
Segundo platô 2,5 – 7,5mg/kg 62 – 187mL
Terceiro platô 7,5 – 15mg/kg 187 – 375mL
Quarto platô mais que 15mg/kg mais de 375mL

* Para um indivíduo de 70kg

Apesar do uso de DXM ser geralmente seguro, há vários fatores que devem ser considerados afim de avaliar o risco à saúde. Muitos produtos que contêm DXM também costumam ter outros ingredientes ativos que podem ter efeitos colaterais que variam entre simplesmente desagradáveis até potencialmente fatais:

  • altas doses de Guaifenesin podem causar náusea intensa;
  • altas doses de Paracetamol podem causar danos no fígado e até a morte;
  • altas doses de Sorbitol podem causar náusea e diarreia intensa;
  • altas doses de maleato de clorofeniramina podem causar vários sintomas incluindo convulsões; perda de consciência; sangramento pela pele, boca, reto e vagina; e possivelmente morte.

O DXM é legal em praticamente qualquer país do mundo e na maioria dos lugares pode ser comprado sem receita. Em regiões em que o abuso da substância é comum, costuma ser vendido somente para maiores de 18 anos. Produtos contendo DXM eram vendidos em farmácias no Brasil até algum tempo atrás – o xarope Benalet TSC, por ex. – mas deixaram de ser comercializados devido a problemas não ligados à substância1. O DXM se encontra listada entre os compostos controlados pela ANVISA, o que torna a sua comercialização e produção reguladas.